sábado, 15 de maio de 2010

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Federalismo e AutoGestão

Um dos princípios básicos da filosofia anárquica é a liberdade. Mas esta não é algo divino ou natural, entretanto uma conquista. Uma forma de organização que não oprima alguem é bem difícil, porém a Federação (ou autogestão) é a que mais se aproxima desse objetivo, se dá na seguinte maneira:
Pequenos grupos de pessoas se reúnem e decidem qual a melhor ação a ser adotada politicamente, escolhem um membro de cada grupo para se reunirem e verem em quais ponto há convergência de objetivos e ações políticas. Pronto, simples assim. Perguntas?
E se for uma cidade do tamanho de São Paulo como fazer?
do mesmo modo: reuniões dos moradores da mesma rua, que tiram um posicionamento e levam este para outra reunião, a do bairro, com um integrante de cada rua do bairro, observa-se os pontos em comum e os levam para a reunião da zona que contém um integrante de cada bairro, nesta reunião pega-se apenas os aspectos em que há uma concordância e lavam para a reunião do município que contem (no mínimo) um integrante de cada zona da cidade. Mas isto apenas para decisões políticas de âmbito municipal, para decisões menores não há necessidade de tal organização. Ou seja, no caso de asfaltar uma rua, a decisão cabe aos moradores da rua, a menos que envolva outras questões maiores neste pequeno ato, mas mesmo assim, o poder de decisão deve ser maior para quem mora naquela rua em debate do que para outros que moram distantes e (provalvelmente) nunca passaram por lá. Mais alguma dúvida?
Mais sobre o assunto na página da Federação Anarquista do Rio de Janeiro: http://www.farj.org/

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Ao Bixo

Se vc entrou sem cotas, como todos os veterenos, pois o sistema de cotas começou nos vestibulares do ano passado, logo, vcs são a primeira turma com cotas.
A outra parte, que teve oportunidade, as cocotinhas, menininhas bem tratadas, fresquinhas, podem jogar esse papel no primeiro lixo reciclavel, porque a vida para vcs é tão gostoza e confortavel que vcs não largariam por nada, não é mesmo? A minha esperança está nas pessoas que entraram pela cota social, porque não estão com a vida ganha, pelo ao contrário. Possivelmente, apesar de terem entrado na universidade, difícilmente sairam e por vários motivos que ocorrem por aqui. O principal é a falta de dinheiro para sobreviverem nessa cidade burguesa (Maringá/PR-DEM). Mas até mesmo dentro da Universidade Estadual de Maringá* (PDT/PCdoB) as taxas são abusivas, por isso e outros motivos escrevo pra vcs, para nos conhecermos e lutarmos contra as taxas! Foto-cópia (até na pública da BCE ou nas tercerizadas dos CA's nos quiosques e salas públicas) 12 centavos por cópia.

Valores cobrados de acordo com a Portaria 07/2006-PAD

Serviços extraordinários-Graduação
Valor R$
Atestados Diversos, exceto Atestado de Matrícula4,75
Certificado de Conclusão de Curso - 2ª via e seguintes4,75
Diploma - Apostila Adicional 10,45
Diploma - modelo pergaminho animal - 1ª via86,15
Diploma - modelo pergaminho animal - 2ª via e seguintes136,90
Diploma - modelo simples - 2ª via e seguintes47,95
Diploma Estrangeiro - Apostilamento44,60
Diploma Estrangeiro - Processo de Revalidação178,25
Diploma Estrangeiro - Registro44,60
Histórico escolar - 2ª via e seguintes 4,75
Outros / Diversos
Informar o valor
Programa de Disciplina - valor por disciplina2,85
Registro acadêmico (RA) - 2ª via e seguintes4,75
Reingresso no Curso27,65
Trancamento de matrícula no curso27,65

Serviços extraordinários-Pós-Graduação
Valor R$
Atestados 4,75
Certificado de conclusão de especialização4,75
Certificado de conclusão de atualização e aperfeiçoamento4,75
Diploma estrangeiro - Apostilamento44,60
Diploma estrangeiro - Processo de revalidação178,25
Diploma estrangeiro - Registro44,60
Diploma - modelo pergaminho - 1ª via e seguinte86,15
Diploma - modelo pergaminho - 2ª via e seguintes136,90
Diploma - modelo simples - 2ª via e seguintes47,95
Histórico escolar 4,75
Programa de disciplinas - valor por disciplina 2,85
Registro acadêmico (RA) - 2ª Via e seguintes 4,75
uma vez fui falar com o chefe de gabinete sobre o assunto, ele me falou que sobrava isenção de taxa do vestibular, que bosta de resposta! Falei também sobre os cursos de extenção com professores concursados em que os estudantes têm que paga o próprio material, além de mensalidades em torno de 50 reais. Sobre as xerox jogou a culpa nas chapas aliadas, ou não, à Reitoia* (PDT/PCdoB) através dos partidos introjetados por acadêmicos da UEM. e a pública porque esse vala
*:Reitoria da UEM (Universidade Estadual de Maringá): Reitor-Décio Sperandio; Vice-Reitor-Mário Azevedo

Sabia Calouro...

Você, que acabou de entrar na universidade estadual de maringá, sabia que vc esta na cidade com o aluguel mais caro do PR existem kitnets de 700 r$ p/mês. Aqui na UEM poucos academicos acham isso um absurdo, quando o governador veio visitar a universidade no ano passado, apenas alguns alunos manifestaram o repúdio ao governo autoritário que apóia a especulação imobiliaria em Maringá, a reitoria também apoia os empresários donos de imobiliarias e imoveis, convidando-os a participarem dos conselhos deliberativos representando a comunidade externa e regional os capitalistas oucupam cadeiras importantes na tomada de decisão da UEm, inviabilizando a construção da Casa dos Estudantes da UEM (moradia universitária) o DCE (chapa quente bonde do amor-UJS e PCdoB) aplaudia o governador que dias antes tinha mandado os estudantes de londrina deixarem a moradia da universidade cortando a agua e a luz, com um empurão da Polícia para desoucupar o predio locado pela UEL. Uma semana antes da vinda do governador Requejão a polícia prendeu 5 estudantes em frente a UEM por estarem reclamando em quanto apanhanvam dos PMs, teve um estudante que fugiu para dentro da universidade e foi persseguido por dois PMs armados (que efetuaram disparos dentro do Campus) e 3 vigilantes patrimoniais concurssados, mas mesmo assim escapou, embora antes da fuga tenha apanhado. Uma menina antes de ser presa apanhou de policiais homens. Mas o DCE chapa quente bonde do amor-UJS e PCdoB ainda assim aplaudia o governador demonstrando seu apoio (pessoal e partidario) na coligação PCdoB e DEM (antigo PFL do ACMagalhões) Por falar em ligação (contra a taxa do telefone fixo, disque 0800619619) o Vice-reitor Mário (que teve que deixar um alto cargo no PCdoB para oculpar o cargo na reitoria) e a "nossa" prefeitura é do DEM.

A democracia da UEM

Na UEM (Universidade Estadual de Maringá), em que funcionários e estudantes juntos não igualam o PODER dos Profesores (respectivamente:15/15/70) esta é a "democracia" atual no interior do PR. Além deste fato há também outros no mesmo sentido, só que piores, na reunião de departamento os discentes (estudantes) têm direito a um voto, mas os docentes(professores) tem cada um direito ao seu próprio voto, pegando um departamento com 40 professores e 400 estudantes temos: 1 voto que defende o interece dos estudantes como um todo e 40 votos que defendem os professores com suas singularidades. Mas, na verdade, há 400 estudantes com intenções distintas, para se chegar ao voto vencido do representante desses 400 temos o centro Acadêmico ou Diretório Acadêmico (neste segundo nome consta um intenção pior, de Diretoria, lembra aquela autoridade da escola) bom neste "espaço" há uma certa autonomia dos estudantes pois é formado em uma assembléia (reunião aberta à todos com direito a fala e voto) nesta assembléia decidem as diretrizes, objetivos e regras organizativas adotadas para gerir o coletivo (os estudantes) até uma data ou atividade estabelecida na própria assembléia fundadora (a primeira). Só no caso do CA ou DA (como é usualmente chamado) já é posível idêntificar várias configurações, alguns mais democraticos outros mais oligarquicos. (depois exemplifico e especifico mais este ponto). Voltando ao departamento e sua democracia, os funcionários do departamento, que geralmente trabalham sempre que esta aberto o departamento não participam da reunião ou seja não tem nem voz nem voto nas decisões do departamento. Os estudantes acabam ficando na mesma. Na UEM a assembleia geral não é deliberativa, mas apenas consultiva, isto significa que não resolve nada e não temos uma democracia!

Próbosta de andamento

Tendo em vista tantos blogs bla bla, criei mais um. No meu caso, o Primeiro.
Objetivo, como o próprio título já diz, Questionar e Refletir. Isso pede um objeto, de preferencia direto, mas pode ser indireto também, depende do ponto de vista, por falar em ponto de vista, este espaço virtual não passa de um acompanhamento dos pontos de vistas momentaneos, pois como diria o velho (séc. VI a.C.) Heráclito "(...) as águas não são as mesmas, assim como o homem não é mais o mesmo." Então, nada como ser um ser contraditório.
Começo pedindo perdão pelos erros que vou cometer neste blog. Engraçado que a ordem dos posts é inversa, este que deveria ser o primeiro vai acabar sendo o último. Bom, chega de bla bla bla, minha apresentação fica para outro dia. Vamos ao ponto que deve ser questionado e refletido:
O "novato" na universidade, o que é bom ele saber?
sistematizando: elementos básicos, onde ficam as coisas, isso só com um mapa, porque referência não vai ter. Pós isso, nada como uma explicação sobre o funcionamento e burro-cracia que regem a universidade e o Estado. Não é possivel confiar em doutores ou funcionários por aí um ou outro que conquistam sua confiança com o tempo possibilitam a diminuição da burocracia. Também é bom ter um breve histórico das entidades que representam o novato. Após isso convidar para participar das atividades extra aula ou curriculares.
de modo geral é por aí, devo ter esquecido um monte de coisas, mas boa parte delas encaixam em algo dito acima, que inclusive deve ser detalhado.
Obrigado, até...